Deixe um comentário

TODO MUNDO ERRA (E SEMPRE VAI ERRAR)

image

“As pessoas erram, todo mundo erra – esteja certo disso. Não vai existir um ser humano capaz de ser à prova de erros. Somos todos, na essência, falíveis. Suscetíveis aos deslizes e, consequentemente, a causar todo e qualquer tipo de decepção nas pessoas que nos cercam. Querendo ou não, estamos sujeitos a experimentar os dois lados da moeda nas nossas relações. O que muda é como se desenvolvem todas as circunstâncias.

Acredito que ninguém erra de propósito. De propósito, claro, com alguém que gosta e quer bem. Às vezes, achamos que estamos fazendo algo certo, mas estamos pensando apenas pelo nosso próprio ponto de vista. O mal que por ventura venha a ser causado é apenas um produto de uma certa falta de empatia, quando não imaginamos a repercussão que um ato terá aos olhos do outro. Um erro de cálculo. Às vezes fatal.

Perdoar ou não esses erros é uma questão pessoal. Ninguém pode nos dizer o que fazer, como agir, o que pensar, como sentir. Se já é difícil se colocar no lugar de alguém antes de se cometer uma falha, tentar adivinhar como aquilo doeu no peito do outro é pior ainda. Talvez seja por isso que existe o ditado “perdoar é divino, mas mandar à merda é sensacional”. E existe justamente porque apenas aquele que foi machucado pode dizer como se sente.

Do outro lado da moeda, quem erra (e sabe o tamanho da besteira que cometeu) acaba se arrependendo. Acho que, em certas ocasiões, um erro pode até colocar coisas no lugar e realinhar a vida das pessoas. Porém, é bem mais comum se arrepender. O sujeito se torna um eterno ruminante do que poderia ter feito e como seria se não tivesse cometido aquilo. Esse não pode bater no peito e dizer “não me arrependo de nada do que fiz na minha vida”.

O que se aprende, inevitavelmente, é que todas essas decepções te tornam mais forte. Deixamos de ser tão ingênuos, tão bobos, tão iludidos quanto a algumas coisas e, por outro lado, entendemos que precisamos compreender melhor o que é essa coisa tão pregada sobre “pensar no outro”. Antes do erro, antes da falha, antes do arrependimento. Coloque-se no lugar de alguém que pode sofrer com um possível estrago.

O ser humano, sim, evolui durante toda a sua existência. Alguns mais rapidamente, outros de maneira mais demorada, mas evoluímos. A questão é saber quantas porradas precisaremos conhecer, tanto do lado da dor quanto do golpe. Ser machucado é horrível, mas garanto que machucar a quem se ama é tão ruim quanto. A ferida cicatriza, o arrependimento não. Aprender a refletir melhor sobre nossos atos é a chave para uma vida melhor e mais harmoniosa.

Não uma vida infalível, mas com mais Amor a si mesmo e aos outros.”

Gustavo Lacombe

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: